TJ-SP adia decisão, e aumento de 15% na água continua válido

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) adiou o julgamento do recurso que contestava o reajuste de 15% na conta de água de Campinas. Na prática, a decisão mantém o aumento por tempo indeterminado, até que um novo julgamento seja marcado.

A corte decidiu adiar a decisão para escolher quais desembargadores serão responsáveis pela análise e sentença do mérito do processo, o que ainda não tem prazo para acontecer.

O defensor público José Moacyr Doretto Nascimento, autor da denúncia, declarou que a cobrança é inconstitucional e indicou em documentos gastos desnecessários da Sanasa em patrocínios a clubes e eventos esportivos.

“Por enquanto o que se tem a fazer é esperar a decisão, inclusive para obrigar a Sanasa a cancelar o aumento e devolver em dobro as quantias que já foram pagas pela população”, considerou.

O diretor de Comunicação da empresa, Marcos Lodi, afirmou que a empresa aguarda as futuras decisões da Justiça.

Câmara

O vereador Artur Orsi (PSDB) deve protocolar hoje um requerimento para convocar o presidente da Sanasa, Arly de Lara Romeo, para prestar esclarecimentos sobre os gastos da empresa. Em agosto, Romeo desmarcou de última hora sua ida à Comissão de Defesa do Consumidor. “É um absurdo a população ser a última a saber dos gastos de uma empresa do tamanho da Sanasa. Não prestar esclarecimentos é brincar com o cidadão”, considerou Orsi.

TJ-SP adia decisão, e aumento de 15% na água continua válido

 

Fonte: Jornal Destak Campinas/16.09,15

jornalista Opinião

Diante de tudo o que temos assistido, dos aumentos sem justificativa, dos desvios de verba, do descaso com a população,  já passou da hora dos vereadores se posicionarem á favor do povo, em favor da verdade, da justiça  e pedir explicações sim ao presidente da empresa de saneamento. Mesmo sendo a SANASA uma empresa da prefeitura,  é de extrema necessidade dar explicações. Este aumento fora de tempo, vem em hora errada. O povo esta fazendo ginastica para conseguir pagar as contas. Por outro lado o povo precisa começar á fazer uso do telefone, dos sites e até mesmo visita pessoal ao vereador escolhido lá atrás nas urnas, e dizer para ele que é dever dele cobrar á prefeitura, empresas municipais e aos órgãos públicos pelos gastos e desmandos praticados.

About The Author

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *